O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE ÁCAROS FITÓFAGOS (Acari: Tetranychidae) EM MORANGUEIRO

11-04-2019 18:45

 Distribuição espacial de ácaros fitófagos (Acari: Tetranychidae) em morangueiro

Marcos A.M. FadiniI; Hamilton G. OliveiraII; Madelaine VenzonI; Angelo PalliniII; Evaldo F. VilelaII

IEmpresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - EPAMIG, Vila Gianetti 46, 36570-000, Viçosa, MG, fadini@epamig.br 
IIDepto. Biologia Animal, Univ. Federal de Viçosa, 36570-000, Viçosa, MG, pallini@ufv.br

 


RESUMO

O morangueiro, Fragaria x ananassa, pode ser atacado por diferentes espécies de ácaros fitófagos, dentre elas o ácaro-vermelho, Oligonychus ilicis McGregor, e o ácaro-rajado, Tetranychus urticae Kock. Essas espécies são encontradas juntas, alimentando-se, com maior freqüência, sobre a epiderme adaxial e abaxial das folhas, respectivamente. Neste trabalho estudou-se o padrão de escolha de O. ilicis e T. urticae por sítio de alimentação em plantas de morangueiro. Duas hipóteses foram formuladas: a primeira, que a escolha por sítios de alimentação estaria relacionada à aptidão das espécies; a segunda, que esta escolha seria determinada pela presença do heteroespecífico. Com o objetivo de testar tais hipóteses, avaliou-se a preferência, biologia e sucesso reprodutivo de O. ilicis e T. urticae sobre a face abaxial e adaxial de folhas de morangueiro infestadas ou não pelo heteroespecífico. O. ilicis preferiu permanecer sobre a face adaxial enquanto T. urticae preferiu permanecer sobre a face abaxial de folhas de morangueiro. A preferência pelas faces foliares correlacionou-se com o sucesso reprodutivo das espécies, avaliado pela taxa intrínseca de crescimento populacional (rm). O padrão de escolha não se alterou quando as espécies foram submetidas ao teste de escolha entre as faces foliares previamente infestadas pelo heteroespecífico. É discutida a possibilidade de T. urticae induzir defesas da planta capazes de reduzir a aptidão de O. ilicis e vice-versa. A possibilidade dessas espécies permanecerem juntas sobre plantas de morangueiro aumenta a capacidade de dano à cultura.

Palavras-chave: Herbivoria, interação interespecífica, teia alimentar, Tetranychus urticaeOligonychus ilicisFragaria

DOI: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-566X2007000500021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt