O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

Fluxos de carbono de diferentes poços em uma área minerada em recuperação no estado de Minas Gerais, Brasil

27-01-2021 12:27

Autores: Dener Márcio da Silva Oliveira  Ivo Ribeiro da Silva  Gilberto de Oliveira Mendes  Aline de Almeida Vasconcelos  Gustavo Conforti Ventura Mayrink  Ernst Eduard Jan Verburg

Resumo: Apesar dos benefícios do cultivo de gramíneas e da fertilização orgânica em áreas de mineração em recuperação, essas práticas podem estar associadas a emissões de CO 2 e perdas de matéria orgânica do solo (MOS) pelo efeito priming. No presente estudo, avaliamos as mudanças nos reservatórios de SOM e as emissões de C-CO 2 em uma área de mineração de bauxita sob recuperação fertilizada com cama de frango (PL) (0, 10, 20 e 40 Mg ha -1 ) e cultivada com Brachiaria brizantha . Aumentos de cerca de 3,5 vezes no C lábil do solo foram observados 1 ano após o estabelecimento do experimento. Fluxos elevados de C – CO 2 e um efeito de priming positivo significativo foram observados na presença de B. brizantha, aumentando a mineralização de C nativo em quase 4,9 vezes. No entanto, nenhuma perda líquida de C do solo foi detectada, provavelmente por causa das entradas de C derivadas de B. brizantha , que compensaram essas perdas. Na verdade, a grama aumentou o C orgânico total em 45% quando fertilizada com 40 Mg PL ha -1 . Os dados obtidos sugerem que o cultivo de B. brizantha adubado com PL pode ser uma opção promissora para recuperação rápida na MOS em áreas em recuperação. Copyright © 2016 John Wiley & Sons, Ltd.
 
PARA LER MAIS, VÁ EM: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/ldr.2601