O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

História da Citricultura

12-09-2022 18:34

     A história da citricultura no Brasil “começa” junto com o achado das terras tupiniquins. Em meados de 1503, as primeiras sementes de laranja doce foram introduzidas nos estados da Bahia (região mais povoada neste período) e São Paulo (terra que começava a apresentar  potencial agrícola). 

    Devido às boas condições climáticas e ecológicas, a planta se adaptou de forma satisfatória e se desenvolveu de forma surpreendente, apresentando uma qualidade excelente em seus frutos. Mas foi apenas em 1930 que ela alcançou importância comercial para o Brasil. A partir daí, se espalhou de forma desigual para outras regiões do país, como Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, etc.

    Em 1980, o Brasil ultrapassou os Estados Unidos, se tornando o maior produtor de laranjas do mundo. Sendo responsável por produzir cerca de 61% de todo o suco de laranja consumido no planeta. Entre todos os produtos citros, o suco de laranja ocupa a principal posição quando se trata do setor agroindustrial do país. Além disso, a laranjeira tem a maior importância entre as espécies frutíferas do Brasil.

    São Paulo e Sudoeste de Minas Gerais são a principal região produtora de laranja no Brasil. Composto por 349 municípios, movimentando mais de US$ 14,5 bilhões anualmente, equivalente a US$ 6,5 bilhões de PIB (Produto Interno Bruto).

     Apenas em São Paulo, estado que detém cerca de 80% da produção nacional de sucos de laranja, o setor foi o que mais empregou a população em 2016. Segundo o Caged, ligado ao Ministério do Trabalho, no mesmo ano nenhum outro segmento do agronegócio empregou tal qual ou mais do à produção de laranja. A produção da fruta tem gerado um emprego a cada nove hectares, diferentemente de outros produtos muito produzidos como a cana-de-açúcar, que gera um emprego a cada 80 hectares.

     Contemplando laranjas, tangerinas, limões e limas ácidas, a citricultura é uma das maiores atividades do setor agrícola no planeta. O alto consumo ao redor do globo se dá pelo fácil acesso e valores de compra, o que torna as frutas e produtos acessíveis às mais diferentes classes sociais.

      Sua importância é tamanha, que há um dia dedicado a todos os profissionais da citricultura, dia 08 de junho. A data foi estabelecida em 1969 e desde então tem relembrado a importância de seu trabalho na economia e vida dos cidadãos brasileiros.