O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

Histórico da Pera

05-10-2021 09:56


A pera se trata de um fruto de alto teor nutritivo e com um sabor adocicado bastante apreciado pelo mundo. Apresenta uma fina casca que pode apresentar coloração que varia do amarelo ao verde, ou em algumas espécies mais raras, vermelhas. A polpa dessa fruta também varia, podendo ser macia, dura ou até granulosa. Alguns exemplos de peras são: pera red e pera willians.

A evolução do gênero Pyrus (família Rosaceae) se deu, provavelmente, durante o Período Terciário, no sopé das montanhas de Tian Shen, na província de Xinjiang, na zona mais ocidental da China. Espalhou-se depois, tanto para Leste como para Oeste, é considerado como o gênero de frutos mais gostos, pois apresentam uma textura amanteigada com sabor e aromas muito ricos.

As peras asiáticas, que são originárias da China e do Japão são caracterizadas pela sua textura crocante e sabor adocicado. Apesar destas espécies não serem extensamente cultivadas noutras geografias, as plantações em várias zonas do mundo têm aumentado nas últimas décadas.

O primeiro registro escrito da produção da fruta na Europa, que também é conhecida pelo seu nome japonês "nashi" ou "nihon nashi", data de 1000 d.C., descrita por Homero, na Grécia, que afirma que as peras eram um dos "presentes de Deus".

 A produção de pera afirmou-se na Grécia, onde foram propagados vários cultivares. No século XVIII, na Bélgica e em França foram feitos grandes avanços na seleção dos cultivares mais amanteigados, nomeadamente "Beurré Bosc" e "Doyenné du Comice".

A Pera rocha do Oeste, uma das mais consumidas e que mais movimentam o mercado, sendo conhecida também como pera portuguesa tem sua história datada de 1836 na propriedade do Senhor Pedro António Rocha no concelho de Sintra, foi encontrada uma pera diferente. Com uma cor, textura e sabores diferenciadores, a Pera Rocha do Oeste é uma variedade muito atrativa, também porque tem excelente capacidade de conservação e é muito resistente ao manuseamento e transporte, possuindo pouca perda de sabor durante o período de conservação. A pera Rocha do Oeste é um produto com DOP (Denominação de Origem Protegida), sendo uma variedade exclusivamente portuguesa.

A nível mundial os principais produtores de pera são a China, Itália, EUA, Espanha e Argentina, sendo a China o principal produtor com uma média anual de 9 milhões de toneladas.

pera Willians é uma das peras mais consumida no Brasil, mas ela tem a sua produção em larga escala na Argentina e geralmente é importada para o país. O mercado nacional está em crescimento e adaptação para a produção em larga escala da fruta.

Fontes: https://www.compal.pt/origem-das-frutas/pera/