O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

MAPEAMENTO DA ESPESSURA DO HORIZONTE A E MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO NO CAMPUS SETE LAGOAS DA UFSJ

09-12-2020 11:53

Autores: André Hirsch; Samuel Petraccone Caixeta; André Thomazini.

Resumo: Os solos são resultado do intemperismo sobre materiais de origem com a influência da topografia do local em questão, por um período de tempo. A classificação pedológica de um local específico possibilita a aquisição de informações referentes à localização de todas as classes de solo existentes nessa área. O levantamento de solos fornece auxílio para estudos ambientais e dados relacionados à previsão de comportamento de uso em relação às práticas de manejo e conservação. Novos métodos que tornem os levantamentos de solos mais ágeis e menos onerosos são desejáveis. A matéria orgânica do solo tem um papel essencial nos processos físicos, químicos e biológicos do solo. Ela auxilia na formação dos agregados do solo, atuando como agente cimentante e, também na ciclagem dos nutrientes. Conceitualmente, de modo geral, o Horizonte A apresenta os maiores teores de matéria orgânica em solos. Esse e outros fatores conferem a esse Horizonte melhores condições para o desenvolvimento de plantas. Os maiores teores de Carbono encontrado nos solos estão compreendidos na camada superficial, numa profundidade que vai de 0 a 30 cm. Esta camada é, também, a parte do solo mais sujeita a ação de práticas de manejo agrícola. A espessura do Horizonte A da área de estudo, o Campus Sete Lagoas da UFSJ, variou entre 10 a 40 cm, apresentando os maiores valores nas áreas que ainda estão cobertos com vegetação nativa, ou seja, resquícios do Bioma Cerrado. Nos locais próximos às edificações do Campus CSL (prédios, estacionamentos e vias de acesso) os valores apresentados foram os menores encontrados. Em termos de teores de Carbono orgânico, os maiores valores foram observados, também em áreas com fragmentos de Cerrado, variando de 3 a 5 g.kg-1 . Os resultados evidenciam que a atividade humana tem contribuído para a degradação da matéria orgânica dos solos em áreas de Cerrado. 

Palavras-Chave: Carbono orgânico, Horizonte A, Cerrado, modelagem espacial, análise geoestatística.

Para continuar a leitura, vá em: https://www.researchgate.net/publication/339149475_Mapeamento_da_Espessura_do_Horizonte_A_e_Materia_Organica_do_Solo_no_Campus_Sete_Lagoas_da_UFSJ