O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

Origem da Framboesa

25-04-2022 20:22

A framboesa é um arbusto decíduo, perene, muito frutífero, originário da Europa e da Ásia, e que atualmente é cultivado em diversas regiões temperadas do mundo. Do seu sistema radicular perene surgem a cada ano hastes bienais, arqueadas e recobertas por espinhos. No primeiro ano de crescimento, estas hastes crescem eretas, altas e sem ramificações, até atingir a altura de 1,5 a 2 metros. Estas hastes possuem grandes folhas pinadas com 5 a 7 folíolos, porém sem flores. No segundo ano, as hastes não crescem em altura, mas emitem muitos ramos laterais, se arqueando e ramificando. Estes ramos laterais carregam folhas menores, também pinadas, mas com 3 a 5 folíolos. Deles surgem pequenos rácemos curtos e terminais, com flores brancas. As flores são hermafroditas e permitem a auto-fecundação. Frutifica no verão ou outono, de acordo com a cultivar. A framboesa é uma fruta agregada, com numerosas drupas em torno de um núcleo central. Ela se separa deste núcleo ao colhera fruta, tornando-se assim oca. 

    A framboesa é um fruto vermelho, comestível, doce e levemente ácido, excelente para caldas que acompanham mousses, sorvetes, iogurtes e pudins. Também pode-se fazer geléias, tortas, bolos, licores, vinagres, vinhos, xaropes, chás, sorbets, picolés, etc. Para remover as sementes basta peneirá-las após o cozimento. 

     Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, profundo, levemente ácido, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Não tolera solos pesados, pobres ou alcalinos. Apesar de vegetar melhor sob sol pleno, pode-se cultivá-lo sob meia sombra, protegido por uma árvore de copa rala por exemplo. Necessita de pelo menos 700 horas de frio abaixo de 7°C ao ano, para que frutifique. Desta forma, seu cultivo é restrito às regiões temperadas do mundo. Sensível à ventos fortes. 

      É recomendado podar os ramos que já frutificaram a cada ano. E a cada quatro anos, remover e dividir as touceiras, mudando-as de lugar. Multiplica-se por estaquia de ramos semi-lenhosos, alporquia e por divisão das touceiras. 

Uso medicinal: 

  • Indicações: Obesidade, Pós-parto, Diarréias, Vômitos, Inflamações da boca, Tonsilite, Escorbuto, Pressão Alta, Feridas, Conjuntive, Úlceras varicosas, Queimaduras 

  • Propriedades: Antioxidante, Emagrecedor, Antiemético, Antiinflamatória, Adstringente, Descongestionante, Diurético, Anti-escorbútica, Tônico e Estimulante 

  • Partes Utilizadas: Folhas, frutos