O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

Desempenho do Crambe Submetido ao Estresse de Alumínio: Uma Importante Planta Oleaginosa

28-07-2021 13:32

Autores: Lucas B. de C. Rosmaninho; LAS Dias; Martha F. da Silva; Aline de A. Vasconcelos; Wedisson O. Santos; Carlos Eduardo A. Perez; Leonardus Vergutz; Lurian G. Cardoso.

Resumo: O crambe é uma planta oleaginosa em potencial, sugerida para cultivo como uma cultura de cobertura na savana brasileira, onde predominam os solos ácidos. A compreensão de seu desempenho nessas condições é essencial. Assim, o objetivo deste estudo foi caracterizar as alterações morfológicas e fisiológicas em plantas de crambe quando submetidas à exposição ao Al em diferentes níveis de dosagem. As plantas foram alocadas em solução nutritiva com tratamentos de Al nas concentrações de 0,0, 0,1, 0,2, 0,3 e 0,4 mmol L -1 . Os seguintes parâmetros foram determinados: comprimento da raiz (LR) e parte aérea (LS), massa seca das raízes (RDM) e da parte aérea (SDM), absorção de Al nos tecidos vegetais, área foliar (LA), taxa de crescimento absoluto (AGR), rendimento de grãos (GY), taxa líquida de assimilação de CO 2 (A), condutância estomática (g s), taxa de transpiração (E) e fluorescência da clorofila α. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, constituído de cinco tratamentos com quatro repetições. Análises de regressão dos parâmetros de crescimento e testes comparativos médios de características fisiológicas foram realizadas. As raízes concentraram aproximadamente 40 vezes mais Al do que os rebentos. Houve uma redução linear em LS e LR com o aumento das doses de Al. Para RDM, SDM, LA, AGR e GY, as reduções foram semelhantes e foram melhor explicadas por modelos quadráticos. O Al danificou o aparato fotossintético das plantas de crambe, demonstrado por uma redução significativa nos valores de Fv / Fm (estimativa da eficiência fotossintética), A, gs e E, em relação ao controle. Al afetou negativamente os parâmetros de crescimento, bem como a resposta fotossintética das plantas de crambe.


Para ler mais: https://www.ccsenet.org/journal/index.php/jas/article/view/0/38120