O PET-Agronomia é um dos 842 grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do Governo Federal. O grupo é formado por estudantes e um docente do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Sete Lagoas.

Universidade Federal de São João del-Rei
Rua Sétimo Moreira Martins, 188 - Bairro Itapoã
Sete Lagoas (MG)

Histórico do sorgo e sua importancia nacional

19-04-2021 13:13

É o quinto ceral mais plantado do mundo e pode trazer benefícios no plantio direto e na rotação de culturas. Sorgo (Sorghum bicolor), da família das gramíneas, é originário da África e Ásia. Conhecido há três mil anos, também é chamado milho-da-guiné. Mas apesar de ser uma cultura tão antiga desenvolveu-se somente a partir do último século em regoões agrícolas pelo mundo. Em 1984, foi o quinto cereal mais importante em termos de quantidade produzida no mundo (72.186 toneladas), sendo precedido apenas pelo trigo, arroz, milho e cevada. Os Estados Unidos (3.541 kgjha), México (3.305 kg/ha), Argentina (3.101 kg/ ha) e China (3.157 kg/ha) são os países que apresentaram, em 1984, as maiores produções por hectare, em função do melhor nível tecnológico, da existência de híbridos adaptados e das melhores condições ambientais. Os rendimentos, porém, são menores em suas duas regiões de origem pela baixa disponibilidade hídrica. Sua utilização em países desenvolvidos é basicamente animal, enquanto que em países em desenvolvimento o sorgo granífero é destinado à alimentação humana. 

O sorgo chegou ao Brasil com os escravos africanos, e atualmente quatro tipos de sorgo são cultivados no país: granífero, sacarino, vassoura e forrageiro. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) , no levantamento de safra de 2020 o Brasil é o 9º maior produtor mundial, sendo 65% para consumo interno (1,9 milhões de toneladas), grande parte para alimentação animal, ração, pastagem, etanol e até cervejas e farinhas sem glúten para alimentação humana.O estado que mais produz é Goiás, com 353 mil hectares de área e 1,338 milhão de toneladas, alta de 35%. 


Fonte: https://www.agrolink.com.br/noticias/sorgo--a-cultura-de-oportunidades_435289.html

https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/47291/1/Circ-1-Origem-importancia.pdf